quarta-feira, 25 de junho de 2014

Perigo a vista ! Wahabistas que promovem a forma mais virulenta do islamismo "tomam posse" do Rio de Janeiro para alá

Islâmico faz a oração Azan ao pé do Cristo Redentor, "tomando posse do Brasil para Alá"

O vídeo abaixo mostra wahabitas salafitas da Arábia Saudita fazendo a oração Azan ao pé da estátua do Cristo Redentor, no Corcovado. Eles estão aqui no Brasil, no lugar mais alto e famoso, um símbolo do Rio de Janeiro, fazendo "Alahu Akbar", a mesma coisa que é dita quando não-muçulamos (cristãos, budistas, hindús, judeus, ateus, agnósticos, ...) são mortos ou mutilados.

Um gesto simbólico, feito em um dia de chuva com pouca gente no Cristo Redentor (certamente para evitar publicidade), mas que tem um significado profundo dentro do modo de ver dos muçulmanos ortodoxos: esta-se "tomando posse" do Brasil, e afirmando-se que o islão, e a Sharia, estão chegando.

A Azan, a Chamada à Oração, é chamada por um Muezim da mesquita cinco vezes por dia, tradicionalmente a partir do minarete, convocando os muçulmanos para adoração (salatobrigatória (fard).


Sendo cantado no Corcovado, o topo do Rio de Janeiro:
Eu testemunho que não há outro Deus senão Alá.
Eu testemunho que Maomé é o mensageiro de Alá.
Apressa-te a adoração (salat).
Apressa-te para o sucesso.
A oração é melhor do que o sono.
Alá é maior.
Não há Deus senão Alá.
O texto do YouTube diz 
Em nome de Alá, o Misericordioso. Obrigado e agradecimento a todos os colegas a apoiarem a ação.  E peço a Alá para conciliar tudo.  Irmão: Abdul Rahman Saleh al-Awfi.
Medina
Os wahabistas promovem a forma mais virulenta do islamismo. O que eles defendem e propagam, usando a riqueza oriunda os petro-dólares, é o salafismo, que significa "antecessores" ou "antepassados", termo usado ​​para identificar os primeiros muçulmanos, que formaram o epítome da prática islâmica.

 A tradição de Maomé (hadice) cita Maomé dizendo "As pessoas da minha geração são as melhores, em seguida, aqueles que virão depois deles, e, em seguida, os da próxima geração" (Bukhari, vol. 8, livro 76, 436; e também vol. 5, livro 57, 2), é visto como um apelo aos muçulmanos seguirem o exemplo dessas três primeiras gerações, os "salaf"

Os wahabismo salafista (a redundância aqui é proposital) é o islamismo oficial da Arábia Saudita, país cuja Constituição diz ser dever do Estado a propagação do islão (dawa). E eles fazem isso a nível mundial custeando mesquitas e madrassas em todos os continentes, inclusive aqui.  
Algumas indagações:
  • Sendo eles wahabistas salafistas, os mesmos que apoiam e financiam a ação dos jihadistas no Iraque e na Síria, ações estas que envolvem terríveis atrocidades contra tudo e contra todos aqueles que eles considerem como não-muçulmanos (ou diferentes), o que eles desejam no Brasil? 
  • Considerando os wahabistas salafistas desejam a implementação da lei islâmica (Sharia) em todo o mundo, algo que os jihadistas do Iraque e da Síria têm demonstrado com clareza, o que eles desejam no Brasil?
  • Considerando que tem existido um esforço grande por parte da Arábia Saudita em enviar jihadistas para lutar no Iraque e na Síria, inclusive libertando presos para lutarem lá em troca da liberdade e ajuda às suas famílias, e que tem existido um grande esforço de radicalização de jovens recém-convertos em países dos mais diversos, incluindo-se Europa, Austrália, Canadá e Estados Unidos, cuja conversão e radicalização se dá em torno de mesquitas e madrassas salafistas, o que eles desejam no Brasil? 
Vídeo que convida os "muçulmanos de todo o mundo" a se juntarem à jihad na Síria e no Iraque. "Muçulmanos de todo o mundo" inclui os jovens recém-conversos da Europa, Austrália, Canadá e Estados Unidos.


E mais uma coisa. Nenhum não-muçulmano pode chegar perto da pedra negra que eles adoram em Meca, sob pena de execução. Mas para ir para a terra dos outros criar problemas, isso eles não perdem tempo.

Nenhum não-muçulmano pode mostrar outra religião ou falta dela (ateísmo) a um muçulmano sob pena de morte, segundo a lei islâmica (Sharia) mas eles se sentem com todo o direito de cirar confusão na terra dos outros.

Temos problemas demais. Não precisamos de mais um, e da pior qualidade!
NÃO QUEREMOS SHARIA NO BRASIL !!! 


Comentário:
Isso realmente é muito preocupante. Todos os Cristãos, sejam Católicos, Evangélicos e até mesmo Espíritas tem que ficar atentos com esse possível crescimento desta religião que a milênios, perseguem, torturam, degolam e matam Cristãos e todos que eles consideram infiéis, e, infiéis para eles são todos que não pertencem a essa filosofia desumana, sádica, louca e fanática, que pratica a Barbárie e o crime.. basta olhar os links abaixo.

Fiquemos muito atento pois todos serão prejudicados com o possível crescimento desta abominação em nosso território, a começar pelas mulheres..
_____________________________________
VEJA TAMBÉM
- Extremistas muçulmanos recebem o equivalente a 98 reais por cada Cristão morto
- Mais uma Barbárie Muçulmana! Criança Cristã é decapitada e mostrada como troféu
- Nova tortura submetida aos Cristãos na Arábia Saudita
- Muçulmanos do Sudão ordenam morte de Cristãos
- O Islã propõem boicote a tudo que vem dos Judeus, Será ?
- Treinador de Homens Bomba se explode e explode a turma inteira por engano
- As Cruzadas: resposta contra as invasões muçulmanas
- Yitzhak Kaduri Rabino dos Rabinos declara que teve um encontro com o Messias
- O que podemos aprender com Israel
- O direito de Israel a Jerusalém
- Inscrição em pedra de 2000 anos fala da ressurreição de Cristo
- O historiador Blainey reconstrói a longa trajetória da maior religião do ocidente
- Novas técnicas estão devolvendo a vida as pessoas
- Cientistas apontam que a origem da vida pode estar no Barro

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário