sábado, 10 de março de 2012

Associação de Ex Homossexuais e Lésbicas defende Silas Malafaia dos ataques de fúria dos ativistas gays



A Associação Brasileira de Ex-LGBTT (ABEXLGBTT, ou, resumidamente, Abex) emitiu uma nota de repúdio público contra as declarações do procurador federal Jefferson Aparecido Dias por sua atitude de perseguição religiosa ao Pr. Silas Malafaia.



A Abex, associação formada por ex-homossexuais e presidida pelo ex-travesti Joide Miranda, declarou na nota “que não aceitará qualquer ato de perseguição contra qualquer pessoa que pacificamente se posicione contra a homossexualidade”.
A nota oficial de repúdio, assinada por Joide Miranda e pelo Dr. Matheus Sathler em Brasília em 10 de março de 2012, diz no restante da mensagem:

“Nesse sentido, declara que está tomando as devidas medidas legais junto ao Conselho Nacional do Ministério Público para dar início a um pedido de abertura de processo administrativo disciplinar em relação à atuação do procurador Jefferson Aparecido Dias para que explique na ótica do direito positivo pátrio de onde tirou a tipificação alienígena de “declaração homofóbica” em relação a fala do pastor Malafaia.

Por fim, vem declarar com profundo pesar que é extremamente preocupante uma autoridade da República Federativa Brasileira, livre e democrática, estar aparentemente utilizando um órgão tão estimado como o Ministério Público para atuar em prol de um pequeno grupo intolerante e que não aceita as diferenças de opiniões com relação a homossexualidade.

O que nos parece é que uma doutrinação totalitária da sociedade brasileira está aos poucos tentando ser implementada. Mas que com a atuação de homens de coragem, que não temem a própria morte e não se curvam frente ao mal, não evitarão esforços para impedir que tal doutrinação sem base racional e científica venha
a ocorrer”
.
Fonte: www.juliosevero.com
COMENTÁRIO VINI SILVA:

Primeiro quero dar os Parabéns ao Joide Miranda, servo de Cristo convertido ao Evangelho, que foi Liberto por Jesus das garras maléficas do Homossexualismo.

E parabenizar também pela atitude de Justiça praticada ao defender o Pastor Silas Malafaia que é um dos pouquíssimos Pastores que se levantam em defesa do Evangelho.
A Associação Brasileira de Ex-LGBTT , deve continuar em sua luta de mostrar aos homossexuais e Lésbicas que há saída e libertação desta prática que tanto ofende a Deus e a Jesus Cristo, Joide Miranda é a prova viva disto, ex travesti, hoje liberto, casado e Glorificando a Deus.

Devemos orar pelo Ministério de Joide Miranda e também orarmos pela A Associação Brasileira de Ex-LGBTT, pois certamente serão e muito perseguidos pelos ativista gays. Que Jesus abençoe e guarde esta entidade e a vida do irmão Joide Miranda.

Silas Malafaia fala sobre ação da ABGLT

Ativistas se basearam em vídeo manipulado para acionar MPF contra Malafaia
Tomando por base um vídeo manipulado, onde induz que o pr. Silas Malafaia mandou agir com violência contra gays, a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABLGBT) acionou a Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, Gilda Pereira de Carvalho, para que tome providências contra o pastor Malafaia.
A ABGLT enviou um documento tentando tirar o programa Vitória em Cristo do ar.  O ofício também foi enviado ao Ministro de Comunicação, Paulo Bernardo. Após tomar conhecimento do fato, Malafaia gravou um vídeo resposta.
O pastor afirma que não é a primeira vez que os ativistas agem assim e que vai, pela primeira vez, acioná-los judicialmente.
No vídeo, o pastor pede para que os internautas não fiquem calados enviem para a Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão (pfdc@pgr.mpf.gov.br) e para o Ministro da Comunicação (gabinete@mc.gov.br), informando que o movimento gay manipulou um vídeo para tentar incriminá-lo.
COMENTÁRIO:
O vídeo que a ABGLT (entidade que congrega várias associações gays de todo o Brasil) refere-se na carta enviada ao Ministério Público Federal contra o pastor Silas Malafaia foi retirado da internet, pois ao perceberem que a situação ficaria vergonhosa para o movimento gay, pois é flagrante a manipulação,  o ativista  responsável pela postagem na internet retirou-o após o assunto ganhar repercussão.
O link  http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=tzZFJHm_Zto  destacado na carta abaixo, ABGLT ao MPF, publicada no site do PT, ao ser acessado aparece a mensagem: “este vídeo foi removido pelo usuário”. Isto mostra mais uma vez que o movimento gay tenta sustentar-se na mentira para obter apoio da sociedade e dos poderes constituídos.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário