sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Pastor Yousef Nadarkhani será assassinado por não negar sua fé em Cristo

Um crime Hediondo e inexplicável está para ser consumado no Irã. O Pastor YOUSEF NADARKHANI, um pai de família a qualquer momento será enforcado por não querer voltar a fé islâmica. Mas um crime de uma religião herética, intolerante e satânica que cresce graças as ameaças que conferem aos seus membros.

O Governo do Irã disse que se ele negar  a Cristo e voltar para a fé Islâmica  não seria mais morto, contudo o Pastor como todo verdadeiro Cristão se nega a fazê-lo.

É preciso que nós, seus irmãos em Cristo façamos alguma coisa, como enviar E-mais para a Presidente Dilma Roussef, aos Senadores e Deputados da bancada Evangélica para que tentem interceder junto ao Governo do Irã.

Por favor não se calem, mesmo que você tenha outra fé ou mesmo que você seja Ateu, lembre-se que antes de tudo é um Pai de família, e que está para morrer a qualquer momento por se recusar a negar sua fé em Jesus Cristo.
( vejam o vídeo abaixo )
-------------------------------------------------------------------------------------

PARA FALAR COM A PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF:    
https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php 
OU PARA O BLOG DELA:    
http://dilma.pt/contato/ 
Ou por carta:
Presidenta Dilma Rousseff:
Praça dos Três Poderes, Palácio do Planalto
70150-900 - Brasília - DF
Eu já fiz isso, faça você também e Deus te Honrará.

-----------------------------------------------------------------------
Até mesmo a Rede Globo que sempre se mostrou omissa as causas Evangélicas se pronunciou ante esta barbárie.
Vejam:O Jornal Nacional desta quinta-feira, 23/02/2012  noticiou a sentença de morte dada ao pastor Yousef Nadarkhani que está preso desde 2009 no Irã por ter se negado a voltar para a fé islâmica.
De acordo com a ACLJ (sigla em inglês para Centro Americano para Lei e Justiça) a condenação do iraniano já foi emitida pelas autoridades e não há como saber se o pastor continua vivo ou não.
Na reportagem o correspondente da Rede Globo nos Estados Unidos conversa com o coordenador do centro que foi uma dos principais mobilizadores na tentativa de impedir que o iraniano fosse morto.
“Nós não sabemos se ele está vivo neste momento”, diz Jordan Sekulow que acredita que só a pressão internacional pode salvar o pastor Nadarkhani. Sekulow diz também que como o Brasil tem boas relações com o Irã seria interessante usar essa diplomacia para tentar livrar Yousef da morte.
Nos últimos três anos o caso de Yousef Nadarkhani tem sido julgado pelas cortes superiores do Irã e o pastor teve algumas chances para negar sua fé em Jesus e voltar a ser muçulmano, como não aceitou ele foi condenado à morte por enforcamento.
De acordo com o diretor da ACJL as ordens de execução não são divulgadas e por esse motivo fica difícil confirmar se o pastor está vivo ou não. Em 2011 quando o caso começou a repercutir diversas autoridades internacionais se manifestaram em favor do cristão, mas o governo iraniano não cedeu.
Assista a reportagem do JN:


Leiam abaixo o testemunho do Pastor YOUSEF
TESTEMUNHO DE YOUSEF NADARKHANI
O pungente testemunho silencioso de Yousef Nadarkhani e sua esposa, por amor a Jesus.
Embora os meios de comunicação não tenham divulgado, a comunidade internacional está "indignada" com a decisão do Irão de manter o veredicto de um tribunal contra um cristão evangélico. O veredicto "Escolhe o Islão ou morre!” foi confirmado, embora o Irão garanta oficialmente aos Cristãos a liberdade de religião!

Yousef Nadarkhani, de 32 anos, foi preso em Outubro de 2009 por "apostasia" porque se opôs ao ensino da doutrina do Islão e educação islâmica de crianças cristãs em escolas iranianas. Ele foi condenado à morte por enforcamento no ano passado, um veredicto que apelou para o Supremo Tribunal do Irão.


Pensava-se que o apelo dos seus advogados para cancelar o veredicto seria bem sucedido, mas alguns sites Cristãos noticiaram que ele será interrogado novamente para confirmar se ele é muçulmano, e nesse caso em seria libertado, ou se é cristão, uma declaração que levará à sua execução.


"Enquanto os líderes do Irão afirmam que  promovem a tolerância, continuam a deter, prender, perseguir e abusar aqueles que simplesmente desejam aderir à fé da sua escolha", (Victoria Nuland).
A Constituição do Irão declara que a "religião oficial do Irão é o Islão" e acrescenta: "Outras denominações islâmicas deverão ser plenamente respeitadas". Reconhece o Cristianismo e o Judaísmo como minorias religiosas "protegidas" .


Nadarkhani se tornou cristão aos 19 anos de idade e foi acusado pelas autoridades iranianas de incentivar os muçulmanos a converter-se.
A última vez que um cristão foi executado no Irão foi, em 1990, quando um pastor cristão foi enforcado depois de se recusar a renunciar a sua religião.


Entretanto, o advogado de Nadarkhani, Mohammed Ali Dadkhah, foi condenado a nove anos de prisão por "ações e propaganda contra o regime islâmico".
Youcef é pastor na Igreja Iraniana do Evangelho Pleno, uma denominação no norte da cidade de Rasht. Youcef e sua esposa, Fatemeh, têm dois filhos pequenos. Fatemeh ficou detida de 8 de Junho até 11 de Outubro de 2010.


REPASSEM ESTE ARTIGO.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário